Área do Cliente

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome
Email

Reunião com juiz auxiliar da Presidência do CNJ aborda demandas da Infância e Juventude em GO

Para discutirem a questão da infância e juventude em Goiás, tanto na área cível quanto infracional, juízes da Infância e Juventude da capital e interior participaram, nesta sexta-feira (19), na diretoria do Foro de Goiânia, de uma reunião presidida pelo juiz auxiliar da Presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Alexandre Karazawa Takashima. A reunião foi solicitada pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ, ministra Cármem Lúcia, quando esteve em Goiânia, no último dia 8, para discutir os problemas no sistema prisional do Estado. De acordo com o Alexandre Takashima, a presidente do SFT aproveitou o movimento em relação ao sistema carcerário para também fazer um levantamento de como está o sistema socioeducativo em Goiás. “Vamos fazer um levantamento e saber como está o Estado e repassá-lo à ministra. Em um primeiro momento, observaremos, principalmente, a questão da privação de liberdade, além das questões estrutural e administrativa”, informou o juiz auxiliar da Presidência do CNJ, que passará todo o dia em Goiânia. Para diretora do Foro da comarca de Goiânia, Maria Socorro Afonso Silva, a reunião é de extrema importância uma vez que vai além da capital, englobando o interior. “Serão ouvidos os juízes de Goiânia e outras comarcas que estão envolvidos com a matéria e poderão fazer um diagnóstico das principais dificuldades também estrutural e judicial. Assim, o CNJ possará a ter conhecimento do perfil para que assim possa nos orientar, fazer as recomendações e nos ajudar”, salientou. A juíza do Juizado da Infância e Juventude da comarca de Luziânia, Célia Regina Lara, levou suas principais demandas tanto na área infracional quanto cível da comarca, entre elas estão: conclusão da reforma do Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE) de Luziânia, com instalação inclusive de sanitários e alojamentos; capacitação e treinamento contínuo dos agentes socioeducadores; aumento do número de equipes interprofissionais na região; sala para depoimento especial. Além dos juízes da capital e interior, estiveram presentes também as juízas auxiliar da Presidência do TJGO, Maria Cristina Costa, e auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás, Sirlei Martins da Costa. Tweet
19/01/2018 (00:00)
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia